Medos [d]e Mudanças

Sabe quando a gente sente aquele friozinho na barriga quando nos encontramos frente a situações que podem mudar a nossa vida completamente? E quando a gente tem que escolher entre continuar do jeito que está ou dar uma volta de 180 graus no percurso? Para alguns, não há nada mais desesperador.

É nessas horas que citamos o seriado de Roberto Bolaños e perguntamos: “E agora, quem poderá nos defender?” Quase sempre, aquela vozinha lá no fundo lembra: “Ninguém. É você mesmo.” Sentiu o drama?

Nesses dias, estou mais tranquilo por sentir que passei por uma fase dessas, mas meio com medo e empolgado por estar “entrando em outra”, mas de forma diferente: se entregar de vez ao novo ou continuar do velho sem saber se vai gostar.

Mudanças às vezes são consequências de avaliações, sugestões, críticas ou, aparentemente, sem razão alguma. Às vezes do que os outros pensam, muitas outras, daquilo que pensamos que elas pensam.

Nós ficamos com medo daquilo que não conhecemos – “a cada dia basta o seu próprio mal” –, mas não damos o devido valor ao que temos para viver. Parece que sabemos quando será o nosso fim. E agimos como se não pensássemos naquelas pessoas que realmente se importam conosco.

No fundo, parece que o verdadeiro medo vem daquilo que os outros pensam da gente. Se o corte de cabelo está bonito, se a barriga está saliente nessa camiseta ou se aquela garota percebe que estou olhando para ela.

Mas para quê? Prestamos atenção e nos importamos com a pessoa que realmente se importa conosco? Temos dado o devido respeito Àquele que nos observa em todo o tempo? Temos dado abertura para que Ele efetue em nós as mudanças necessárias para nos aproximarmos dEle? Ou temos ignorado tudo aquilo que acreditamos para dizer que estamos agradando [e amando] as pessoas?

Eu tenho medo. Medos. Vários. Mas não me deixo abater verdadeiramente por eles. Confesso que sou indeciso. Mas minha decisão final não parte de mim. Vem daquele que me observa em todos os momentos – inclusive aqueles que ainda não existem. E peço que Ele me avise quando eu estiver errado ou me encaminhando para lá.

Preciso achar a saída. E rápido. Você quer vir comigo?

Advertisements

About Kelyson

Alguém preocupado sobre a vida e o que vem depois dela.
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

4 Responses to Medos [d]e Mudanças

  1. Brother tu sabe que esse tipo se sensação é algo constante na vida né? E que se queremos mesmo fazer o certo tem que ser como vc falou aí no texto, entregar as decisões a quem sabe de Tudo. Estou passando por um momento parecido, mas creio que Deus sabe de todas as coisas e é isso que me conforta pois se está difícil decidir e se abro mão do direito de escolher Ele fará melhor do que eu. Agradeço a Papai por ter o privilégio de ser Filha dEle. xD

  2. Daniel Brandão says:

    Muito bom o texto, medo é normal em nossas vidas, o que vai nos diferenciar e como o enfrentamos e nos adequamos as mudanças que nós são impostas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s